torre de monitorização de fluxos de gases
Fotografia por Sofia Cerasoli disponível com a licença CC-BY 4.0
A observação detalhada e de longo período de GEEs é um elemento chave na quantificação das emissões, contribui para a compreensão do ciclo biogeoquímico de carbono e para a previsão do conhecimento do impacto das alterações climáticas

O ICOS-PT (Integrated carbon Observation System) é a rede portuguesa de investigação e monitorização do Carbono e de outros gases com efeito estufa (GEE) em ecossistemas terrestres, coordenadas pelo CEF.

A observação detalhada e de longo período de GEEs é um elemento chave na quantificação das emissões, contribui para a compreensão do ciclo biogeoquímico de carbono e para a previsão do conhecimento do impacto das alterações climáticas em diversos ecossistemas: áreas naturais protegidas, florestas de produção, culturas agrícolas ou áreas urbanas.

As medições do ICOS-PT podem contribuir para a otimização de modelos processuais e para a validação de outras observações obtidas por deteção remota. Os dados fornecidos pelo ICOS-PT complementam as observações fornecidas por outros domínios do PORBIOTA, fornecendo informações de alta qualidade e no longo prazo sobre as condições ambientais que subjazem às alterações observadas em ecologia.
Atualmente, as estações experimentais ICOS-PT medem fluxos de CO2, H2O e outros GEE em montado e pastagens contribuindo para a avaliação da sustentabilidade de atividades econômicas importantes, como a produção de cortiça. Outra área de estudo dedica-se à medição dos mesmos fluxos em um ambiente urbano próximo a uma área industrial, avaliando assim o impacte da industria na composição do ar.